CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fernando Pellisoli
Sou o Poeta da Loucura da Pós-modernidade
Textos

60. NEPOTISMO


Nepotismo (do latim nepos, neto ou descendente) é o termo utilizado para designar o favorecimento de parentes (ou amigos próximos) em detrimento de umas pessoas mais qualificadas, especialmente no que diz respeito à nomeação ou elevação de cargos... Uma espécie de trampolim...
Originalmente, a palavra aplicava-se exclusivamente ao âmbito das relações do seu papa com os seus parentescos ( particularmente com o seu cardeal – sobrinho – ( em latim: cardinalis nepos; em italiano: cardinale nipote), mas a sondar atualmente, é utilizado como sinônimo da concessão de uns privilégios ou cargos a parentes do funcionalismo público... Distingue-se do favoretismo simples, que não implica relações familiares com o favorecido... E o nepotismo corrompe...
Nepotismo ocorre quando, por exemplo, um funcionário é promovido por ter relações de parentesco com aquele que o promove, havendo pessoas muitas e mais qualificadas e mais merecedoras da promoção... Um grande nepotista foi o sutil e espertalhão Napoleão Bonaparte: em 1809, 3 de seus irmãos eram reis de países ocupados por seu exército...
No Brasil, a carta de Caminha é lembrada como sendo o primeiro caso de tentativa de nepotismo documentado no Brasil, embora esta constatação tenha sido refutada... De acordo com a interpretação textual original, ao final da carta, Caminha teria pedido ao rei um emprego ao seu genro... Devido a isto, a palavra pistolão, muito empregada no Brasil para referenciar um parente ou conhecido, que obteve ganhos devido a nepotismo ou favoretismo, teve origem na palavra Epístola (carta), devido à carta de apresentação supostamente feita pelo escrivão Pero Vaz de Caminha ao rei D. Manuel...
No Sistema Ecomunitarista, o povo, detentor do poder político do Estado Ecomunitário Federativo, terá uma ampla e irrestrita responsabilidade de administrar os cargos públicos; podendo criar legislações que incriminem os nepotistas... O que nós queremos é que as pessoas competentes, nos devidos cargos públicos, estejam habilitadas às suas funções...
O nepotismo tem empregado muita gente incompetente a ocupar apenas o espaço de trabalho, e em alguns casos, nem isto; acumulando irregularidades estatais abstrusas... E, em contrapartida, milhares de profissionais competentes estão jogados à mercê da sorte; sugados à criminalidade... Os maus políticos larápios têm usado o nepotismo, para obter aquilo que eles mais necessitam para gozar: dinheiro nas cuecas!
Saberei dizer se o meu povo se politizou, quando eu já puder registrar a quantidade de famílias a aumentar; no que tange a organização Ecomunitária, impondo a sua força... Eu preciso ter a certeza que o meu povo compreendeu: só pode haver desenvolvimento sustentável social, quando a maioria organizada estiver controlando os excessos da minoria...
Pode ser muito complicado, a princípio, transformar o que pode parecer apenas uma utopia em realidade: todo o trabalho a se realizar depende de nossas mentes e de nossos braços descruzados – ações, com movimentos culturais, só podem propiciar o advento de um mundo inusitado...
O trabalho de cada político do Ecomunitarismo deve ser vigiado e fiscalizado pelo povo brasileiro; pois o patrão a ser reconhecido, respeitado e venerado será sempre o povo... Este poder político, dado ao povo por unanimidade de dor inquestionável, faz do Sistema Ecomunitarista o único a ser um Sistema de Coisas inigualável, incomparavelmente justo e translucidando o amor da caridade entre todos os povos...








FERNANDO PELLISOLI
Enviado por FERNANDO PELLISOLI em 08/04/2011


Comentários