CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fernando Pellisoli
Sou o Poeta da Loucura da Pós-modernidade
Textos

46. PROPAGANDA ENGANOSA


Os especialistas em publicidade são pagos para criar propagandas versáteis e ecléticas para as empresas, sempre buscando a criatividade textual e visual naquilo que traduz a imagem associativa das empresas que os contratam...
Sendo a nossa televisão, por enquanto, o maior veículo de comunicação da nossa nação; não é de se duvidar da luz intragável a influenciar, de forma negativa, todos os lares – principalmente àqueles mais desavisados sob estas pseudo-realidades criadas pelas propagandas enganosas...
Quando falo de propagandas enganosas, não quero, em nenhum momento, afirmar um descaso à publicidade: sei da importância do trabalho publicitário, quando é lícito, sem afetar a realidade espiritual dos indivíduos sofríveis... O que estou querendo dizer é que muitas propagandas televisivas modificam a nossa realidade crível por outra fantasística e sempre orgástica, promovendo frustrações traumáticas: a invasão de situações perfeccionistas, abusando dos possíveis gozos materiais dos mais afortunados, desprezando os pobres cidadãos trabalhadores; criam uma traição constitucional que nos garante que somos todos iguais perante a lei...
As imagens burguesas são ilogismos imperativos, ainda que desfaçam da lógica dos princípios humanísticos; pois as grandes empresas, que pagam mais aos publicitários, são pretensiosas e, com ganância, enganam os nossos olhos... É neste Sistema Capitalista, onde o dinheiro é Deus; que as realidades espirituais são deturpadas pela a ambição...
As propagandas não podem ir além da realidade de um produto a ser vendido; pois as ilusões dramáticas, que buscam alcançar a venda a qualquer preço, devem ser refreadas... E é no Ecomunitarismo que vamos encontrar o respeito pelas idéias Ecomunitaristas, onde os publicitários saberão o limite ético das suas criações propagandistas; trazendo de volta a aproximação da realidade cotidiana do povo aos meios de comunicação que sobreviver ao avanço da Internet...
Os ricos, por saberem que são muito mais infelizes que os pobres, procuram provocar a inveja nos outros: por terem a necessidade de demonstrar que são felizes, e que gozam a vida de forma maravilhosa e esplendorosa, se aproveitam dos trabalhos criativos dos publicitários para esbanjar uma vil felicidade que não existe dentro das suas mansões...
No Sistema Ecomunitarista, as publicidades negativas, que estiverem denegrindo os ideais Ecomunitários, serão, por justiça, julgadas pelo povo brasileiro; saindo do ar... A ética e a honestidade serão a solidez e a segurança do nosso BEM-COMUM... O equilíbrio das coisas se dá com a exclusão dos excessos materialistas; promovendo fins espirituais...
Nós seremos o poder político do Ecomunitarismo; nunca se esquecendo do poder da Ecologia – que é a nossa casa... E consagrando sempre o nosso Deus com a prática caridosa... Vamos aceitar a vida do jeito que ela é nos educando ao crescimento de nossos espíritos em prol da evolução...
A maior propaganda é difundir o amor ao próximo!

FERNANDO PELLISOLI
Enviado por FERNANDO PELLISOLI em 08/04/2011


Comentários