CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fernando Pellisoli
Sou o Poeta da Loucura da Pós-modernidade
Textos

19. POUPANÇAS ECOMUNITÁRIAS


Eu tenho visto o meu povo brasileiro depositar nas contas dos pastores, dos padres e sei lá de que mais eles são chamados, edificando imensas fortunas às seitas e as pseudo-religiões... Mas não tenho visto estas instituições religiosas amenizarem os suplícios de quem os sustenta... A não ser com falsas ilusões de que Deus irá recompensá-los, em suas vidas materiais, e, indubitavelmente, em suas vidas espirituais...
Pois as igrejas estão cada vez mais ricas, e mandando politicamente dentro do Sistema Capitalista: quem duvida destas verdades são as pessoas despolitizadas; pois saber que as religiões enganam os povos para enriquecer é mais crível que o poder dos tsunamis engolindo os três continentes que vão desaparecer da face da Terra... Em momento oportuno, ainda neste pequeno tratado social, eu revelo os nomes dos três continentes fadados a ser engolidos pelos tsunamis...
Pensa (meu povo amado), quando foi que o teu sofrido investimento monetário aos religiosos te proporcionou uma melhora moral, intelectual e material? Quando a gente passa a investir numa instituição de caridade; e não recebe o apoio necessário para que as nossas vidas sofríveis melhorem: há de se duvidar da eficiência e da honestidade da mesma...
No Sistema Ecomunitarista, o povo brasileiro vai receber assistência espiritual do Espiritismo (que são ciência e filosofia do mundo espiritual e da vida dos espíritos); e esta tendência religiosa de explorar as pessoas desavisadas e incautas vai desaparecer paulatinamente... À medida que o novo Estado Ecomunitário Federativo for compondo a sua sinfonia; as canalhices religiosas, de usurpar os dinheiros alheios, vão ser severamente reprimidas pelo poder político do povo...
Para fortalecer sempre o poder econômico do Estado Ecomunitário Federativo, eu já proponho que estas imensas quantias que são doadas aos marajás religiosos (que não entendem nada do poder divino de Deus) sejam depositadas em poupanças Ecomunitárias em todas as Ecomunidades...
A Poupança Ecomunitária será aplicada pelo povo, e nas suas necessidades públicas mais básicas... Além de fortalecer o Estado Ecomunitário Federativo, será usada, também, para ajudar as famílias necessitadas por alguma desventura... É um processo público, sempre caridoso, de desativar a ociosidade dos parasitários da religiosidade mórbida em desuso...
A gente colhe aquilo que planta; pois que é chegada a hora de começarmos a plantar amor e caridade, para que possamos colher os bons frutos do solidarismo... Nós é que temos o poder de esboçar os nossos destinos, através dos nossos passos firmes em direção às frutoses da redenção... Ainda que seja difícil aos despolitizados; acredito que todos estejam esperando uma tábua de salvação para livrarem-se do caos absoluto do Sistema Capitalista parasitário... Pois esta tábua de salvação é a conscientização espiritual do teu novo Sistema Ecomunitarista: Ecologia-Ecomunidade-Caridade...
Podemos mudar os cursos das coisas quando as coisas estiverem em nossas mãos: ovações ao Ecomunitarismo...
FERNANDO PELLISOLI
Enviado por FERNANDO PELLISOLI em 03/04/2011
Alterado em 03/04/2011


Comentários