CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fernando Pellisoli
Sou o Poeta da Loucura da Pós-modernidade
Textos

14. TRANSPORTES


É impossível conceber a idéia de que os trabalhadores do Sistema Ecomunitarista não disponham de transportes coletivos gratuitos... Os transportes ferroviários, aéreos e hidroviários não procedem à minha percepção política Ecomunitária; pois penso que o povo brasileiro tem mais necessidade de circular dentro das suas cidades...
Os transportes coletivos (ônibus e metrôs) serão estatizados no Sistema Ecomunitarista, garantindo a todos os trabalhadores das Ecomunidades o direito de ir e vir dos seus respectivos trabalhos, sem nenhum tipo de custos... É esta a maneira que o Ecomunitarismo executa no sentido de poder amenizar os efeitos maléficos do Capitalismo parasitário... Quem pode se opuser a um Sistema de Coisas que apregoa o poder político supremo ao seu povo mais humilde? Somente os parasitários capitalistas, que desconhecem o poder da justiça divina, que tentarão prejudicar as Ecomunidades...
Imaginar que, num procedimento revolucionário, não encontraremos forças antagônicas; é desdenhar deste poder lucífero que se prolifera dos materialistas céticos... Pois desconhecer que o poder do Mal tem predominado na nossa humanidade é incorrer no erro grotesco dos incautos... A maior preocupação do belo Sistema Ecomunitarista, não é preocupar-se em afunilar as riquezas que estão nas mãos de poucos; mas estabilizar os direitos básicos e fundamentais à vida humana: todos têm que encontrar no Ecomunitarismo as suas necessidades básicas garantidas pelo poder do povo... Não estou buscando radicalismos, como os fazem o Socialismo e o Comunismo; mas quero apresentar ao povo brasileiro uma plataforma política que englobe a dignidade humana... Eu sei dos anseios do meu povo, enfrentando tantas injustiças e tantas humilhações; pois o Capitalismo selvagem espalha a idéia monstruosa de que o Homem só tem valor se obtiver muito dinheiro: dinheiro este que compra e corrompe...
O sistema Ecomunitarista não pretende estatizar o Brasil inteiro, como anseia o Socialismo; mas estatizar somente os setores que tenham o poder de proteger os pobres... No Sistema Ecomunitarista, a ecologia e o homem são uma coisa só, podendo o Homem se beneficiar uma vez que aprenda a respeitar o meio ambiente... Os ecólogos serão responsáveis pela conservação e manutenção da Ecologia, denunciando todo o tipo de aberrações ecológicas; pois os gananciosos sempre procuram burlar as leis para enriquecer...
No meu Sistema Ecomunitarista, o povo brasileiro terá uma educação gratuita, casa própria gratuita, saúde gratuita, alimentação agrícola gratuita, vestuário gratuito e transportes coletivos gratuitos... Estas necessidades básicas nunca foram empregadas e respeitadas em nenhum Sistema humano... Em nome do progresso da humanidade, vale à pena apostar nesta maravilha de pensamento político de vanguarda... E sendo este pensamento verdadeiramente democrático uma ingente expansão planetária, haveremos de implantar uma harmonia entre as classes sociais, apesar das diferenças, e a paz utópica dos capitalistas parasitários será a nossa realidade...
O Capitalismo, pois já está definhando... O Socialismo e Comunismo já nasceram mortos... Pois um artista das bases está criando um novato Sistema de Coisas, dentro de um processo de Regeneração planetária terrena, impulsionado pelas energias espirituais da justiça divina...
O que mais me surpreende é que não sou um político; mas um artista ativista vanguardista... Entendo que esteja recebendo esta missão dos céus, porque a política é uma arte: a arte de promover o BEM-COMUM! Se política é uma arte; sendo eu um artista, não posso estar me equivocando... É evidente que o povo brasileiro, que vai reinar no Sistema Ecomunitarista, é quem vai lapidar-me na minha escultura Ecomunitária ainda em desalinho: o povo saberá conduzir o Sistema Ecomunitarista ao apogeu da dignidade humana...









FERNANDO PELLISOLI
Enviado por FERNANDO PELLISOLI em 03/04/2011


Comentários