CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fernando Pellisoli
Sou o Poeta da Loucura da Pós-modernidade
Textos

12. ALIMENTAÇÃO


Todo o cidadão Ecomunitário tem o direito garantido de se alimentar e de alimentar a sua família; não podendo haver miséria espalhada pelo Brasil afora, como no atual Sistema capitalista parasitário... Não pretende o Ecomunitarismo criar bolsas-famílias para enganar a fome do povo miserável... Eu (o Ecomunitarista) estou imbuído de sentimentos de honradez e de patriotismo; pois sou um espiritista caridoso leal, que pretende espalhar o Bem entre todos os brasileiros...
Pois esta nossa agricultura será estatizada no Sistema Ecomunitarista; pois que todos os produtos agrícolas estarão à disposição dos cidadãos brasileiros, que nunca tiveram as condições necessárias para se alimentarem devidamente... A fome no Brasil será erradicada, não em campanha eleitoreira; mas com ações Ecomunitárias do povo brasileiro...
As exportações agrícolas, que são umas das maiores riquezas da nossa economia, continuarão sendo exportadas com mais intensidade; fortalecendo o Estado Ecomunitário Federativo... E é bom nunca nos esquecer que a soberania do nosso Estado Ecomunitário é do povo brasileiro, que tem o poder de decidir todos os destinos da política e da economia brasileira...
Tenho conversado com alguns compatriotas, que me dizem que a estatização seja inadequada num mundo livre; mas não pretendo seguir o rumo dos Socialistas – apenas algumas áreas são inatas à estatização... E o que deve ser do domínio do nosso povo brasileiro; nenhum sistema parasitário poderá permanecer sugando os direitos fundamentais à vida ampla e irrestritamente digna e respeitada...
O Estado Ecomunitário Federativo tem que ser mais poderoso que os grandes homens de negócios; pois estes terão que se submeter ao poder político do povo – e este não haverá de se corromper feito os políticos carreiristas; que estão fadados a desaparecer paulatinamente...
É maravilhoso saber que podemos dar de comer aos desamparados, e que as fomes do mundo haverão de ser erradicadas - uma vez disseminado o Ecomunitarismo... Tenho a convicção de que sou um instrumento da paz mundial; obtendo do mundo espiritual a intuição e a inspiração de que tenho esta profunda missão ecológica, onde as Ecomunidades constitucionalmente organizadas irão se pacificar...
O Capitalismo nos tem apresentado, depois da ditadura militar, uma Democracia-Representativa que não passa tão-somente de uma ditadura civil: e os nossos banqueiros e os nossos financeiros são os poderosos que conduzem os nossos políticos à beira do caos que nos ameaça enfim... Apesar de a ditadura Militar ter derramado muito sangue inocente, e isto é imperdoável, se comparada com a desorganização desta ditadura civil, que manifesta uma liberdade de expressão esdrúxula, posso até admitir que a ditadura militar fosse mais disciplinada e mais politicamente bem organizada... Mas em se falando de ditadura; nada mais justo do que implantar a Democracia-Direta ao meu povo brasileiro a emancipar-se...
Não sou nenhum ideólogo; mas um pensador e filósofo espiritista convicto que podemos mudar as incivilidades...
Não posso deixar de elucidar que os produtos agrícolas nascem do nosso solo brasileiro, e o nosso solo é uma parte da Ecologia – que é a nossa casa, o nosso meio ambiente... Pois que os alimentos são de todos os ecomunitaristas: os alimentos naturais têm que estar à disposição daqueles que tem necessidades básicas violadas pelo capital nefasto...
É bom que seja dito, ainda, sobre esta estatização da agricultura, que todos os produtos da pecuária e todos os produtos industrializados não farão parte deste processo de estatização; exceto se o povo brasileiro assim decidir através da sua soberania – sempre obtida através do plebiscito...
É preciso tempo para que as idéias aconteçam; mas é preciso positividade e coragem para transformá-las em ações beneficentes, instruindo a todos os espíritos atrasados...






FERNANDO PELLISOLI
Enviado por FERNANDO PELLISOLI em 03/04/2011


Comentários